11 de outubro de 2017

Homenagem à Mayara exaltou a memória e legado da artista

Peiter Rhameier e Lais Fujiyama
A homenagem à violonista Mayara Amaral, realizada na noite de ontem (10) com o Teatro Glauce Rocha lotado, foi uma forma de exaltar a arte, a maestria e a memória da artista, em meio a tantas notícias que deram voz aos seus algozes desmentidos ao longo das investigações. Mayara foi brutalmente assassinada em julho desse ano e o Encontro com a Música Clássica realizou um tributo com um concerto da Orquestra Sinfônica Municipal, Orquestra Barroca de Mato Grosso do Sul e um recital de violões.
Para a família uma alegria em comprovar o que já testemunhavam em casa, uma filha talentosa, generosa, doce e com muitos amigos. “É tão bom saber como ela era amada”, diz a mãe da jovem, Ilda Amaral, que ainda guarda a dor da perda e tenta se recuperar celebrando a vida e o legado da filha.
Professor de Mayara, Marcelo Fernandes, atual pró-reitor de Esporte, Arte e Cultura da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul mais uma vez destacou o talento da violonista e emocionou a todos ao citar que “as melhores rosas são colhidas ainda em botão”.
Cada um dos artistas convidados para a noite, teve o cuidado e pensou em obras especialmente para o momento.  A orquestra trouxe um “lamento” Ases Death do compositor E. Grieg, seguido de um concerto de J. S. Bach, tendo como solista o jovem Gleison Ferreira. 
No violão Ivan Cruz, tocou uma obra de Lucio Yanel, chamada Pantanal. “Na última vez que estive com a Mayara, em um festival de violão, compramos juntos o livro de partituras. Ela me disse que era essa música que mais gostou e gostaria de tocar”.
O Quarteto Toccata, grupo que tem se dedicado a gravação de músicas inéditas de compositores brasileiros tocou a peça Luminescence, de Clarice Assad. “Em seu mestrado, recém concluído, Mayara procurou resgatar mulheres compositoras, trouxemos uma delas para o publico apreciar”, destacou Rafael Salgado, integrante do grupo.  
A noite foi encerrada com a Orquestra Barroca de Mato Grosso do Sul com o concerto em Ré Maior para Alaúde e Orquestra de Cordas de A. Vivaldi.
O Encontro com a Música Clássica é realizado pelo Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da Secretaria de Estado de Cultura em parceria com a Prefeitura Municipal de Campo Grande por meio da Secretaria de Cultura e Turismo e Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Tem o apoio da TV Morena e Fundação Zahran.
Serviço: o evento segue até o dia 15, com concertos sempre às 20 horas, entrada gratuita.



Nenhum comentário:

Postar um comentário